Tecnologia do Blogger.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Um dia em Koh Phi Phi

No dia 29 de novembro, pegamos o barco às 8h30, saindo do Rassada Píer direto para Koh Phi Phi. Chegamos lá às 10h30. Procuramos um hotel para ficar, com diária a U$ 30. Simples, mas limpo e com água no quarto, como é costume em todo o sul da Ásia.

Além de hospedagem barata (há os resorts também, mas muito mais baratos que os preços exorbitantes cobrados no Brasil), também se gasta pouco para comer. Panquecas custam entre 40 e 90 Baht (1,30 a U$ 3); cappuccino custa 65 Baht/U$ 2; pratos típicos custam de 120 a 200 Baht/3 a U$ 7.

Caminhamos de ponta a ponta da ilha. Pudemos ver cartazes anunciando uma luta de box tailandês, esporte tradicional no país. Passeamos pelo píer à beira-mar e pelas praias, que são pequenas, repletas de barcos de pescadores e, realmente, não se comparam à beleza das praias mais distantes, nas baías. Então, depois do almoço, decidimos fazer um tour privado de 4 horas (aqui já estão incluídos os acessos às praias; não é preciso pagar à parte). Além de ir até Maya Bay novamente, passamos pela Monkey Beach. A estreita faixa de areia é invadida por turistas que querem ver os macaquinhos de perto, que são bem dóceis. Nós ficamos no barco, bem próximo à margem, tirando fotos com a lente zoom de nossas máquinas. Não faltam opções de tour, de um dia inteiro ou só metade, com diversos tipos de rota, geralmente incluindo mergulho. Por uma volta nas ilhas Koh Phi Phi durante todo o dia, algumas agências cobram 600 Baht/U$ 20.

E, para quem quer comodidade, há até transporte para o aeroporto de Phuket (barco + minivan por 150 Baht/U$ 5), saindo às 9h e às 14h30. Para Patong, parte central da cidade de Phuket, o transporte custa 100 Baht/U$ 3.

Voltando do passeio, viemos em direção ao nosso hotel e paramos para comer algo. Pedimos uma moussaka (prato típico da Grécia) e um vinho tinto.

Fim da jornada na Tailândia. No dia seguinte, 30 de novembro, pegaríamos o barco às 9h para depois irmos até o aeroporto em Phuket. Pagamos o translado direto de 150 Baht/U$ 5 por pessoa. O destino final antes de voltar ao Brasil seria Kuala Lumpur, na Malásia.

A Tailândia é um belo país, mas os tailandeses, principalmente os que lidam diretamente com o turismo, precisam ser mais cordiais, simpáticos e educados. Na maioria das vezes, são impacientes e muito grosseiros. 

0 comentários:

Postar um comentário

Visitantes (últimos 7 dias)

Visite Blog RotaCinema

  • Gatos (Kedi) - *País*: EUA/Turquia *Ano*: 2016 *Gênero*: Documentário *Duração*: 79 min *Direção*: Ceyda Torun *Elenco*: - *Sinopse*: centenas de milhares de gatos vagam...
    Há 6 dias

Postagens populares

Tags

Reino da Tailândia, Thailandia, Sião, Taylandia, sudeste asiático, o melhor da ásia, dicas de viagem, blog simone, viagem barata, Simone Rodrigues Soares.

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP