Tecnologia do Blogger.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Andando de moto em Chiang Mai

Na cidade, andar a pé é melhor. Mas para ir aos parques, mais distantes do centro, é preciso alugar um veículo (com GPS) ou uma moto. Dependendo da distância, o carro é mais confortável. Nós pegamos uma motocicleta (diária a U$ 5). Importante: não deixe de levar o mapa. Muitas pessoas não falam inglês ou, simplesmente, não sabem dar informações turísticas.

Nós escolhemos visitar elefantes, mas pensávamos que era mais perto. Resultado: a viagem de moto foi bem cansativa, nossos braços ficaram queimados do sol e ainda levamos uma multa quando entravámos na cidade, já pertinho das muralhas. Motivo: eu estava sem capacete, como se houvesse alguma lei naquela cidade. Ninguém usa. Os policias dispensaram, na nossa frente, duas meninas que estavam na mesma condição. Com certeza, fomos multados só porque éramos turistas. Para pagara essa multa, perdemos um bom tempo para achar o posto policial e sermos atendidos.

Para ver elefantes há três opções: Mae Taeng Elephant Park, Patara ElephantFarm e Thai Elephant Home. Optamos pelo primeiro. A atendente do hotel nos disse que o trajeto até lá seria de 20 minutos. Na verdade, são 50 minutos. Mas valeu a pena. As agências vendem safari para os outros parques por 1.100 Baht (U$ 36).

São muitos e de todos os tamanhos, porém, para vê-los de perto é necessário atravessar uma ponte de correia. Ela estava em péssimo estado, perigoso mesmo. Fiquei no restaurante (o almoço é buffet) que dá vista para o parque. Como eu estava com um excelente zoom na máquina, caprichei nas fotos. Quando sentamos para almoçar, um senhor veio nos cobrar a entrada (300 Baht/U$ 10, valor que não inclui montar nos elefantes) sendo que eu sequer tinha atravessado a ponte e, menos ainda, entrado no parque. Não pagamos e, também, desistimos de almoçar. Fomos comer algo na cidade.
No Thai Elephaht Home, o menor preço é de 1.500 Baht/U$ 49 por 2 horas, depois 4.500 Baht/U$ 146 por um dia; 8.000/U$ 260 por dois dias e, por aí vai. Há preços até para um mês. A ideia ali é conviver com o animal, conhecer seu comportamento, alimentá-lo, dar banho, aprender a montá-lo e a guiá-los. Muitos jovens se voluntariam no programa de treinamento. A instituição existe desde 2005 e os lucros são revertidos para preservação da floresta local. No Patara ElephantFarm, o serviço oferecido é semelhante. São locais para você passar um dia inteiro ou mais tempo.

Além de elefantes, há trekking tours (1 dia: 800 Baht/U$ 26; 2 dias: 1.000 Baht/U$ 32,50), passeios para ver tigres (conforme já citado) e até cobras. 

0 comentários:

Postar um comentário

Visitantes (últimos 7 dias)

Visite Blog RotaCinema

  • Gatos (Kedi) - *País*: EUA/Turquia *Ano*: 2016 *Gênero*: Documentário *Duração*: 79 min *Direção*: Ceyda Torun *Elenco*: - *Sinopse*: centenas de milhares de gatos vagam...
    Há 6 dias

Postagens populares

Tags

Reino da Tailândia, Thailandia, Sião, Taylandia, sudeste asiático, o melhor da ásia, dicas de viagem, blog simone, viagem barata, Simone Rodrigues Soares.

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP